A cobertura da mídia impressa e o enquadramento das favelas cariocas na linguagem da violência urbana

Luis Claudio Palermo

Resumo


A questão fundamental para o artigo é comparar as coberturas dos jornais impressos Extra e O Globo acerca do início da ocupação policial realizada na favela Santa Marta. Visa-se, com isso, mostrar uma similaridade geral e algumas diferenças nos trabalhos desses veículos. A linha de raciocínio e argumentação é a relação entre os discursos das mídias em voga e as pressões sociais que contribuem para conformar tais discursos. Nesse sentido, é postulado que as diferenças nas coberturas podem ser apreendidas partindo do vínculo entre os discursos dos periódicos e as expectativas que essas mídias nutrem em relação às percepções dos leitores. Como semelhança geral, identifica-se o enquadramento preponderante das reportagens na ocupação militar da favela. Para explicar essa similaridade entre os impressos, invoca-se o casamento entre os discursos da imprensa e as representações gerais da sociedade sobre a ligação das favelas cariocas com a linguagem da violência urbana. Desse modo, é defendido que as mídias emprestam uma característica específica à referida linguagem ao incorporar, acriticamente, informações, dados, explicações e representações provenientes dos integrantes do governo.


Palavras-chave


Mídia impressa. Favelas cariocas. Linguagem da violência urbana. Sociologia e imprensa. Unidades de Polícia Pacificadora (UPP).

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Leonel Azevedo de. O jornalismo investigativo e seus critérios de

noticiabilidade: notas introdutórias. Alceu, v. 7, n. 13, p. 73-84, 2006.

ALMENDRA, Dinaldo. As UPPs, as elites e a imprensa: militarização e consumo no processo de ‘pacificação’ de favelas do Rio de Janeiro. Revista Paranaense de Desenvolvimento, v. 35, n. 126, p. 61-89, 2014.

BOURDIEU, Pierre. Sobre a televisão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1997.

BRANDÃO, Helena Nagamine. I – Conceitos e fundamentos: enunciação e construção do sentido. In: Comunicação e análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2013. p. 19-43.

BURGOS, Marcelo Baumann. Dos parques proletários: as políticas públicas nas favelas do Rio de Janeiro. In: Alba Zaluar; Marcos Alvito (orgs.). Um século de favela. Rio de Janeiro: FGV, 1998. p. 25-60.

BURGOS, Marcelo Baumann; PEREIRA, Luiz F.; CAVALCANTI, Mariana;

AMOROSO, Mauro. O efeito UPP na percepção dos moradores de favelas. Revista de Ciências Sociais da PUC-Rio, v. 11, p. 49-98, 2011.

CANO, Ignacio; BORGES, Doriam; RIBEIRO, Eduardo (orgs.). Os donos do morros: uma avaliação exploratória do impacto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) no Rio de Janeiro. São Paulo: Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2012.

CEVIS (Coletivo de Estudos Sobre Violência e Sociabilidade. Virtudes e limites das UPPs: uma avaliação socioantropológica (relatório de pesquisa para a Faperj). Rio de Janeiro: Uerj, 2011.

FAUSTO NETO, Antônio. Comunicação e mídia impressa: estudo sobre a Aids. São Paulo: Hacker Editores, 1999.

FLEURY, Sônia. Militarização do social como estratégia de integração: o caso da UPP do Santa Marta. Sociologias, v. 14, n. 30, p. 194-222, 2012 <10.1590/S1517-45222012000200007>.

FRIDMAN, Luis Carlos. Morte e vida favelada. In: Luiz Antonio Machado da Silva (org.). Vida sob cerco: violência e rotina nas favelas do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008. p. 77-98.

LEEDS, Anthony e LEEDS, Elizabeth. A sociologia do Brasil urbano. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

LEITE, Márcia Pereira. Entre o individualismo e a solidariedade: dilemas da política e da solidariedade no Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 15, n. 44, p. 73-90, 2000.

MACHADO DA SILVA, Luiz Antonio. A continuidade do ‘problema favela’. In: Lucia Lippi Oliveira (org.). Cidade: história e desafios. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2002. p. 220-237.

MACHADO DA SILVA, Luiz Antonio. ‘Violência urbana’, segurança pública e favelas: o caso do Rio de Janeiro atual. Caderno CRH, v. 23, n. 59, p. 283-300, 2010 <10.1590/S0103-49792010000200006>.

MACHADO DA SILVA, Luiz Antonio. Polícia e violência urbana em uma cidade brasileira. Etnográfica, v. 15, n. 1, p. 67-82, 2011.

MACHADO DA SILVA, Luiz Antonio. A partir do relatório Sagmacs: as favelas, ontem e hoje. In: Marco Antonio da Silva Mello; Luiz Antonio Machado da Silva; Leticia Luna Freire; Soraya Silveira Simões (orgs.). Favelas cariocas ontem e hoje. Rio de Janeiro: Garamond, 2012. p. 51-65.

MACHADO DA SILVA, Luiz Antonio. A experiência das UPPs: uma tomada de posição. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 8, n. 1, p. 7-24, 2015.

MACHADO DA SILVA, Luiz Antonio; LEITE, Márcia Pereira. Violência, crime

e polícia: o que os favelados dizem quando falam desse temas? In: Luiz Antonio Machado da Silva (org.). Vida sob cerco: violência e rotina nas favelas do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008. p. 47-76.

MAUAD, Ana Maria; CAVALCANTE, Paulo. História e documento. v. 1. Rio de Janeiro: Fundação Cecierj, 2013a.

MAUAD, Ana Maria; CAVALCANTE, Paulo. História e documento. v. 2. Rio de Janeiro: Fundação Cecierj, 2013b.

MELLO, Marco Antonio da Silva; CUNHA, Neiva Vieira da. Novos conflitos na cidade: a UPP e o processo de urbanização na favela. Dilemas – Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 4, n. 3, p. 371-401, 2011.

MENEZES, Paloma. Os rumores da ‘pacificação’: a chegada da UPP e as mudanças nos problemas públicos no Santa Marta e na Cidade de Deus. Dilemas – Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 7, n. 4, p. 665-684, 2014.

PARISSE, Luciano. Favelas do Rio de Janeiro: evolução e sentido. Rio de Janeiro: Centro Nacional de Pesquisas Habitacionais, 1969.

PALERMO, Luis Claudio. Megaeventos e Unidades de Polícia Pacificadora:

representações sobre o lugar das favelas no tecido urbano. Ilha – Revista de Antropologia, v. 15, n. 2, p. 311-330, 2013 <10.5007/2175-8034.2013v15n1-2p311>.

PALERMO, Luis Claudio. Da ‘Guerra’ no Complexo do Alemão à ocupação da Favela Santa Marta: aspectos de uma política de segurança pública. Ilha - Revista de Antropologia, v. 16, n. 2, p. 115-145, 2014a <10.5007/2175-8034.2014v16n2p116>.

PALERMO, Luis Claudio. A partir da mídia impressa: os objetivos das unidades de polícia pacificadora sob uma perspectiva histórica. Revista Intratextos, v. 5, n. 1, p. 1-28, 2014b <10.12957/intratextos.2014.11440>.

PERALVA, Angelina. Violência e democracia: o paradoxo brasileiro. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

PORTO, Mauro P. Enquadramentos da mídia e política. In: Antonio Albino Canelas Rubim (org.). Comunicação e política: conceitos e abordagens. Salvador: Edufba, 2004. p. 73-104.

PORTO, Maria Stela Grossi. Mídia, segurança pública e representações sociais. Tempo Social, v. 21, n. 2, p. 211-233, 2009 <10.1590/S0103-20702009000200010 >.

RAMOS, Silvia; PAIVA, Anabela. Mídia e violência: tendências na cobertura de criminalidade e segurança no Brasil. Rio de Janeiro: Iuperj, 2007.

ROCHA, Lia de Mattos; PALERMO, Luis Claudio. ‘O morro está na calmaria’: mídia impressa e o repertório da paz no contexto da pacificação. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 8, n. 1, p. 25-40, 2015.

RODRIGUES, André; SIQUEIRA, Raíza. As Unidades de Polícia Pacificadora e a segurança pública no Rio de Janeiro Comunicações do Iser, 2012, p. 9-52.

RONDELLI, Elizabeth. Imagens da violência e práticas discursivas. C. Alberto Messeder Pereira; Elizabeth Rondelli; Karl Erik Schollhammer; Micael Herschmann (orgs.). Linguagens da violência. Rio de Janeiro: Rocco, 2000. p. 144-162.

SILVA, Edilson Márcio Almeida da. Notícias da “violência urbana”: um estudo antropológico. Niterói: Editora da Universidade Federal Fluminense, 2010.

SILVA, Edilson Márcio Almeida da. Imprensa e processos de produção da verdade: representações midiáticas das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) no Rio de Janeiro/Brasil. XI Conlab – Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, Salvador, 7 a 10 de agosto de 2011.

SOUZA, Marcelo Lopes de. Militarização da questão urbana. Lutas Sociais, v. 29, p. 117-129, 2012.

THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. 15. ed. Petrópolis: Rio de Janeiro: Vozes, 2014.

VALLA, Victor Vincent (org.). Educação e favela. Petrópolis: Vozes, 1986.

VALLADARES, Lícia do Prado. A invenção da favela: do mito de origem a favela. com. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7289.2018.1.21480

Direitos autorais 2018 Civitas - Revista de Ciências Sociais

ISSN-L: 1519-6089  -  e-ISSN: 1984-7289

Civitas - Revista de Ciências Sociais

....................................................................................................................................................................................................

Este periódico é membro do Cope (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas editoriales de revistas científicas brasileñas. Disponibilidad de depósito: Azul .

Copyright: © 2006-2019 Edipucrs