Reflecting upon the contributions from Sociolinguistics to the teaching of Portuguese as Additional Language (PAL)

Rafael Padilha Ferreira, Aline Jéssica Antunes

Abstract


This paper aims at listing assumptions of Variationist Sociolinguistics (VS) that are seen as potential contributions to the teaching and learning process of Brazilian Portuguese. Its objective is to find an interface between VS and the Portuguese as Additional Language (PAL) teaching methodology, in order to find elements that contribute to teacher education and to the elaboration of didactic materials. Through a bibliographical review, it was possible to identify that there is a vast production of teacher education and teaching materials in the areas of Sociolinguistics and teaching of Portuguese as Mother Language, but that there is still room for the production of similar materials when it comes to PAL. It is argued, therefore, that there is a need for the development of more in-depth studies regarding teacher education and the preparation of PAL teaching materials based on VS studies.


Keywords


Sociolinguistics; teacher education; Portuguese as an Additional Language.

References


Alkmim, Tânia Maria. 2003. Sociolinguística. Parte I. In Fernanda Mussalim, Anna Christina Bentes. Introdução à linguística: domínios e fronteiras (Vol. 1). São Paulo: Cortez Editora.

Bortoni-Ricardo, Stella Maris. 2014. Manual de sociolinguística. São Paulo: Contexto. 189 p.

Brasil. 1998. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais. Língua portuguesa. Ensino fundamental. Terceiro e quarto ciclos. Brasília: MEC/SEF.

Brasil. 1997. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais. Língua portuguesa. Ensino Fundamental. Primeiro e segundo ciclos. Brasília: MEC/SEF.

Carvalho, O. L. S. 2002. Variação linguística e ensino: uma análise dos livros didáticos de português como segunda língua. In Marcos Bagno (Org.). Lingüística da norma (p. 267-291). São Paulo: Loyola.

Coelho, Izete Lehmkuhl et al. 2015. Para conhecer sociolinguística. São Paulo: Contexto. 174 p. (Coleção para conhecer linguística).

Dias, Rafael de Oliveira & Silva, Leonardo da. 2015. Atividades de leitura no ensino de PLA: uma análise do material didático Muito Prazer. BELT – Brazilian English Language Teaching Journal, Porto Alegre, 6(2), p. 162-171. Disponível em:

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/belt/article/view/21323. Acesso em: 11 jun. 2017.

Faraco, Carlos Alberto. 2008. Norma culta brasileira: desatando alguns nós. São Paulo: Parábola Editorial. 244 p.

Faraco, Carlos Alberto. 1996. O tratamento você em português: uma abordagem histórica. In Fragmenta, 13 (p. 51-82). Publicação do Curso de Pós-Graduação em Letras da UFPR. Curitiba: Editora da UFPR.

Ferrarezi Junior, Celso. 2007. Ensinar o brasileiro: respostas a 50 perguntas de professores de língua materna. São Paulo: Parábola Editorial. 119 p. (Estratégias de ensino, 5).

Ferrarezi Junior, Celso. 2014. Pedagogia do silenciamento: a escola brasileira e o ensino de língua materna. São Paulo: Parábola Editorial. 120 p. Ferreira, Rafael Padilha. 2013. A formação do professor de português como língua adicional. 2013. 77 f. Monografia de Graduação em Letras Português/Inglês. Faculdade de Letras, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Justino, Guilherme. 2015. Cursos de licenciatura enfrentam queda na procura em todo o Brasil. Zero Hora, Porto Alegre, 2 jul. Disponível em:

http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/educacao/noticia/2015/07/cursos-de-licenciatura-enfrentam-queda-naprocura-em-todo-o-brasil-4793025.html. Acesso em: 27 jun. 2017.

Labov, William. 1999. Principles of linguistic change: internal factors. Malden: Black. 672 p. 1 v.

Martins, Marco Antonio, Vieira, Silvia Rodrigues, & Tavares, Maria Alice. 2014. Contribuições da sociolinguística brasileira para o ensino de português. In Marco Antonio Martins, Silvia Rodrigues Vieira, & Maria Alice Tavares (Org.). Ensino de português e sociolinguística (p. 9-36). São Paulo: Contexto.

Mollica, Maria Cecilia. 2010. Fundamentação teórica: conceituação e delimitação. In Maria Cecilia Mollica & Maria Luiza Braga. Introdução à sociolinguística: o tratamento da variação (p. 9-14). São Paulo: Contexto.

Oliveira, Roberta Pires & Quarezemin, Sandra. 2016. Gramáticas na escola. Petrópolis: Vozes. 184 p.

Ribeiro, Amélia Escotto do A., Ribeiro, Alexandre do Amaral, & Baptista, Alessandra R. 2016. Formação de professores de português para estrangeiros: reflexões a partir da produção acadêmica brasileira. In Alexandre do Amaral Ribeiro. Ensino de Português do Brasil para Estrangeiros: internacionalização, contextos e práticas. Rio de Janeiro: Epublik.

Santana, Leonardo Arctico. 2016. A Variação Pronominal Tu/Você e Nós/A gente em Livros Didáticos de Português como Língua Estrangeira. 2016. 107 f. Dissertação de Mestrado em Linguística e Língua Portuguesa. Faculdade de Ciências e Letras (Campus Araraquara), Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara.

Schlatter, Margarete & Garcez, Pedro de Moraes. 2009. Línguas adicionais (Espanhol e Inglês). In Rio Grande do Sul. Secretaria de Estado da Educação, Departamento Pedagógico. Referenciais curriculares do Estado do Rio Grande do Sul: linguagens, códigos e suas tecnologias (p. 127-172). Porto Alegre.

Silva, Maciel Henrique & Silva, Kalina Vanderlei. 2005. Dicionário de conceitos históricos. São Paulo: Contexto.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2178-3640.2018.2.31561

License URL: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR

e-ISSN: 2178-3640

  This journal is a member of, and subscribes to the principles of, the Committee on Publication Ethics (COPE) http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Except where otherwise noted, content of this journal is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.

Editorial Policies of Brazilian Scientific Journals.* Deposit availability: Blue .

 

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS