I Fioretti de San Franceso como instrumentos de comunicação do Cristianismo no Trecentro Italiano: indícios de um contexto cultural

Luís Henrique Marques

Resumo


Este trabalho tem como objetivo apresentar uma leitura crítica da obra I Fioretti de San Francesco, de autor desconhecido, vista aqui como instrumento de comunicação do cristianismo e, mais precisamente, do Movimento Franciscano para a causa da evangelização e, sobretudo, como meio de representação cultural (especialmente, da religiosidade) do Trecento italiano, período inicial do Renascimento, época em que foi produzida e publicada essa obra. Para tanto, fundamentalmente, a leitura de I Fioretti é feita no confronto com alguns argumentos importantes utilizados por Jacob Burckbardt na sua análise sobre o Renascimento italiano. A conclusão central deste estudo é que I Fioretti, ao resgatar a experiência cristã de Francisco e de alguns de seus seguidores mais fiéis, ainda que não de forma prioritária, quer evidenciar valores morais e culturais defendidos pela Igreja ao longo da Idade Média e que passaram a ser confrontados com o advento do Renascimento e de sua visão humanística anticlerical.

Palavras-chave


I Fioretti de San Francesco. Franciscanismo e Comunicação. Franciscanismo e Trecento.

Texto completo:

PDF

Referências


BALANCIN, Débora de Souza. As traduções brasileiras de I Fioretti de San Francesco: a leitura da obra no Brasil. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

BURCKHARDT, Jacob. A cultura do Renascimento na Itália: um ensaio. Tradução Sérgio Tellarioli. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

I FIORETTI DE SAN FRANCISCO. Disponível em: http://www.paxetbonum.net/fioretti_P.html Acesso em: 01 out. 2010.

MARQUES, Luís Henrique. As hagiografias como instrumentos de difusão do cristianismo católico junto aos meios rurais da Espanha visigótica. Tese (Doutorado) – Unesp, Assis, 2009.

MARQUES, Luís Henrique. Rede Vida de Televisão: análise da prática comunicacional da igreja católica a partir de um referencial. Dissertação (Mestrado) – Unesp, Bauru, 1999.

PAULA, Durval Saturnino Cardoso. Relações e reações do poder eclesiástico ao franciscanismo do século XIII e a eclesiologia militante de Leonardo Boff do século XX: um balanço historiográfico entre o medievo e a contemporaneidade. Revista Eletrônica de Ciências Sociais, Uberlândia, p. 8-18, set. 2010.

PEREIRA, Reginaldo de Oliveira; TORELLI, Leando Salman. História Moderna I. Batatais: Centro Universitário Claretiano, 2010. (Caderno de Referência de Conteúdo).

SANTOS, Eucleia Gonçalves. A Igreja Católica e a Ordem Franciscana. In: Em cima da mula, debaixo de Deus, na frente do inferno: os missionários franciscanos no sudoeste do Paraná (1903-1936). Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2005.

SCHMITT, Jean-Claude. Os vivos e os mortos na sociedade medieval. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. 328p.

VAREZZE, Jacopo de. Legenda áurea. Tradução Hilário Franco Júnior. São Paulo: Companhia das Letras, 2003. 1056 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-6736.2014.1.18285

ISSN-L: 0103-314X

e-ISSN: 1980-6736



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 Copyright: © 2006-2017 EDIPUCRS