Do abril de 64 ao AI-2: a implantação inicial do regime militar no Brasil, segundo a diplomacia argentina

Helder Gordim da Silveira

Resumo


O presente artigo analisa a forma pela qual a diplomacia argentina interpretou o golpe militar de 1964 no Brasil, procurando enfatizar como esse discurso, reproduzindo interpretações recorrentes, possivelmente atuou como uma ideologia da solução militar frente à crise política e institucional que crescia na região pelo menos desde a década de 1950.

Palavras-chave


Regime Militar, Ideologia, Brasil-Argentina.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2008.1.4528



ATENÇÃO

Sistema em manutenção

Migração do sistema OJS para a versão 3.0. Durante este período os usuários:

  • Poderão acessar todo o conteúdo já publicado
  • Não poderão efetivar encaminhamentos do fluxo editorial (submissão, avaliação, publicação)

Previsão: 06/07/2020


e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.