História e política, ou a arte de fazer escolhas

Durval Muniz de Albuquerque Júnior

Resumo


O presente artigo propõe a reflexão não apenas sobre o ofício do historiador, mas de sua atividade enquanto agente político. Partindo de um breve resgate da etimologia das palavras história e política, discute-se, nesta pesquisa, o papel exercido sobre a escrita da história e a força das decisões políticas de quem a produz. A atividade do historiador ocorre a partir da delimitação de diversos prismas, como a escolha de objetos, de metodologias e de aportes teóricos, o que contribui na identificação do posicionamento do profissional, do mesmo modo como o caráter político da atividade do historiador. Este trabalho procura apresentar algumas respostas para questões acerca da atividade do historiador como um gesto político e a escrita de textos historiográficos, assim como a impossibilidade de os mesmos serem considerados isentos ou neutros.


Palavras-chave


Escrita da história. Política. Escolhas políticas.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Teses sobre o conceito de história. In: BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas. São Paulo: Brasiliense, 1987. (Magia e Técnica, Arte e Política, v. 1).

CUNHA, Antônio Geraldo da. Dicionário etimológico da língua portuguesa. 4. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2010.

DERRIDA, Jacques. Espectros de Marx. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Diante do tempo: história da arte e anacronismo das imagens. Belo Horizonte: UFMG, 2015.

FINLEY, Moses I. História antiga: testemunhos e modelos. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Produção de presença: o que o sentido não consegue transmitir. Rio de Janeiro: Contraponto, 2010.

HARTOG, François. O espelho de Heródoto: ensaio sobre a representação do outro. 2. ed. Belo Horizonte: UFMG, 2014.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica, 2013. https://doi.org/10.26512/hh.v1i1.10714

INGOLD, Tim. Líneas: una breve história. Barcelona: Gedisa, 2015a.

INGOLD, Tim. Materiais contra a materialidade. In: INGOLD, Tim. Estar vivo: ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. Petrópolis: Vozes, 2015b.

MACK, William. Proxeny and polis: institutional netwoorks in the Ancient Greek World. Oxford: Oxford University Press, 2015.

https://doi.org/10.1093/acprof:oso/9780198713869.001.0001

SENNETT, Richard. O declínio do homem público: as tiranias da intimidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

VILLA, Marco Antônio. Década perdida: dez anos de PT no poder. São Paulo: Record, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2019.3.34172

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.