A história latino-americana recontada por italianos na época do fascismo

Carla Brandalise

Resumo


Através de uma perspectiva epistemológica e metodológica es-pecífica, os usos políticos do passado, este artigo visa analisar a particular narrativa histórica que a Itália produz na época do fascismo a propósito de sua ligação com a América Latina, em especial, nos anos de 1920. É nesta década que o interesse pelo subcontinente sul-americano aparece com especial força, em meio a uma perspectiva de elevação de prestígio, de disputa de mercados econômicos e anseios de presença da ‘nova’ Itália na região. Aproveitando, inclusive, a produção italiana do passado liberal e de finais do século XIX, faz-se uma reelaborarão e uma recontextualização discursiva na forma de um elenco cognitivo da intrínseca e ‘natural’ relação entre as nações latinas em seu todo. Proposição essa que se encaixa como instrumento mítico-simbólico de inte-gração através de um passado idealizado, muitas vezes, fictício como uma miragem.

Palavras-chave


Usos políticos do passado, Nacionalismo, Fascismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2012.s.12475



ATENÇÃO

Sistema em manutenção

Migração do sistema OJS para a versão 3.0. Durante este período os usuários:

  • Poderão acessar todo o conteúdo já publicado
  • Não poderão efetivar encaminhamentos do fluxo editorial (submissão, avaliação, publicação)

Previsão: 06/07/2020


e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.