A relação entre a carreira do magistério superior, suporte familiar e estresse ocupacional dos docentes da Universidade Federal de Viçosa-MG / The relationship between career top magisterium, family support and occupational stress of teachers in Federal University of Viçosa-MG

Michelle Barbosa Soares, Simone Caldas Tavares Mafra, Evandro Rodrigues de Faria

Resumo


A família compõe uma função importante na vida emocional das pessoas, pois é a base da constituição de um modelo relacional, desde as laborais, de amizade e de parentesco. O suporte familiar é uma manifestação de atenção, carinho, diálogo, existente entre os integrantes da família. Dessa forma esse estudo objetivou verificar a relação entre o suporte familiar e a carreira docente, compreender suas interferências no estresse ocupacional. O estudo foi realizado na cidade de Viçosa, MG, tendo como unidade de pesquisa a Universidade Federal de Viçosa, (UFV) campus Viçosa. Os resultados revelaram que o suporte familiar está presente no cotidiano dos docentes da UFV. Porém o excesso de trabalho, de produtividade, a vaidade e até mesmo o perfeccionismo, gera uma sobrecarga aos docentes universitários. Dessa forma a sobrecarga prejudica as relações familiares, diminui os momentos de lazer, causa sentimento de culpa, angústia, tristeza e sentimento de abandono à família. Afeta-se assim o convívio familiar.


Palavras-chave


Serviço Social; Processos de Trabalho; Educação

Texto completo:

PDF

Referências


Andolfi, M. et al. O indivíduo e a família: dois sistemas em evolução. In: ANDOLFI, M. et al. (Orgs.) Por trás da máscara familiar: um novo enfoque em terapia da família. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994. p. 17-39.

Andrade, C. Trabalho e família na transição para a idade adulta. Porto: Livpsic, 2010.

Ashforth, B.E.; Lee, R.T. A meta-analytic examination of the correlates of the three dimensions of Job Burnout. Journal of Applied Psychology, v. 81, n. 2, p. 123-133, 1996.

https://doi.org/10.1037/0021-9010.81.2.123

PMid:8603909

Baptista, M.N., Noronha, A.P.P., Cardoso, H.F. Relações entre suporte familiar e interesses profissionais. Revista Salud & Sociedad, v. 1, n. 1, p. 28-40, 2010.

BAPTISTA, M.N.; OLIVEIRA, A.A. Sintomatologia de depressão e suporte familiar em adolescentes: um estudo de correlação. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, v. 14, n. 3, p. 58-67, 2004.

https://doi.org/10.7322/jhgd.40168

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002.

Betoret, F.D.; Artiga, A.G. Barriers perceived by teachers at work, coping strategies, self-efficacy and burnout. The Spanish Journal of Psychology, v. 13, n. 2, p. 637-654, 2010.

https://doi.org/10.1017/S1138741600002316

BLASS, L.M.S. Nas interfaces do trabalho, emprego e lazer. Caderno CRH, Salvador, v. 17, n. 41, maio/ago. 2004.

BRASILEIRO, M.D.S. O lazer e as transformações socioculturais contemporâneas. Revista Lusófona de Estudos Culturais, v. 1, n. 2, 2013.

BURKE, R.J. Stressful events, work-family conflicty, coping, psychological Burnout, and well-being among police officers. Psychological Reports Relations, v.75, n.2, 1994.

Campos, E.P. Suporte social e família. In: MELLO FILHO, J. (Org.) Doença e família. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004. p. 141-161.

Carlotto, M.S.; Câmara, S.G. Tradução, adaptação e exploração de propriedades psicométricas da Escala Interação Trabalho-Família Nijmen(SWING) em uma amostra de professores brasileiros. Estudos de Psicologia, v.19, n.3, 2014.

Carvalho, V.S.G. A relação trabalho-família: o desafio para ontem. Tese (Doutorado em Psicologia) - Faculdade de Psicologia, Universidade de Lisboa, 2016.

Carter, B., Mcgoldrick, M. As mudanças no ciclo de vida familiar: uma estrutura para a terapia familiar. 2. ed. Porto Alegre: Artmed,1995.

Castanho, S.; Castanho, M.E.L.M. (Orgs.). O que há de novo na educação superior: do projeto pedagógico à prática transformadora. 2. ed. Campinas: Papirus, 2004.

PMCid:PMC1223848

CEBERIO, M. R. Viejas y nuevas familias. La transición hacia nuevas estructuras familiares, 2006.

CECÍLIO, P. L. M. Influência do conflito trabalho-família na atitude e nas emoções dos professores. Dissertação (Mestrado em Gestão) - Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Instituto Politécnico de Leiria.

CODO, W. Um diagnóstico do trabalho (em busca do prazer). In: TAMAYO, A.; CODO, W.; BORGES, J.E. (Orgs.). Trabalho, organizações e cultura. Cooperativa de Autores Associados, 1999.

CONTAIFER, Tatiana Rodrigues Corrêa et al. Estresse em professores universitários da área de saúde. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 24, n. 2, p. 215, 2003.

PMid:15058826

Darido, S. C. Apresentação e análise das principais abordagens da educação física escolar. Revista Brasileira de Ciência do Esporte, 1998.

Dell'Aglio, D. D.; Hutz, C. S. Depressão e desempenho escolar em adolescentes institucionalizados. Psicologia: Reflexão e Crítica, v.17, n. 3, p. 341-350, 2004.

https://doi.org/10.1590/S0102-79722004000300008

Elias, N.; Dunning, E. A busca da excitação. Lisboa: Difel, 1992.

Fernandes, C.M.B. Formação do professor universitário: tarefa de quem? In: MASETTO, M. Docência na universidade. Campinas: Papirus, 1998.

Fontanella, B. J. B.; Ricas, J.; Turato, E. R. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas [Saturation sampling in qualitative health research: theoretical contributions]. Cad Saúde Pública, v. 24, n. 1, p. 17-27, 2008.

https://doi.org/10.1590/S0102-311X2008000100003

PMid:18209831

Gomes, C.L. Verbete lazer – Concepções. In: GOMES, C.L. (Org.). Dicionário crítico do lazer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

Gomes, C. L. Lazer: necessidade humana e dimensão da cultura. Revista Brasileira de Estudos do Lazer, v. 1, n.1, p.3-20, 2014.

Greenbergher, E.; Chen, C., Tally, S.R.; Dong, Q. Family peer and individual correlates of depressive symptomatology among US and Chinese adolescents. Journal of Consulting and Clinical Psychology, v. 68, p. 209-219, 2000.

https://doi.org/10.1037/0022-006X.68.2.209

Ianni, O. O professor como intelectual: cultura e dependência. In: CATTANI, D.B et al. (Orgs.). Universidade, escola e formação de professores. São Paulo: Brasiliense, 1986. p. 39-49.

Kerr, R.A. et al. A qualitative study of workplace stress and coping in secondary teachers in Ireland. Irish Journal of Applied Social Studies, v. 11, n. 1, 2011.

KILIMNIK, Z.M. et al. O significado do trabalho: um estudo com professores de administração em uma universidade. Revista Lugares de Educação, v. 5, n. 11, 2015.

Kim-Godwin Y. S. Family roles. In: BOMAR, P.J. Promoting health in families: applying family research and theory to nursing practice Philadelphia (PA/USA): Saunders, 2004. p.117-39.

Kokkinos, C. M. Job stressors, personality and Burnout in primary school teachers. British Journal of Educational Psychology, v. 77, n. 1, p. 229-243, 2007.

https://doi.org/10.1348/000709905X90344

PMid:17411497

LAVILLE, Christian; DIONNE, Jean. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. UFMG: Artmed, 1999.

Lipp, M.N.; Malagris, L.N. O stress emocional e seu tratamento. In: RANGE, Bernard (Org.). Terapias cognitivo-comportamentais: um diálogo com a psiquiatria. São Paulo: Artes Médicas, 2001, p. 475-489.

Lipp, M.N. Stress e o turbilhão da raiva. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005.

Martinez, M. C. As relações entre a satisfação com aspectos psicossociais no trabalho e a saúde do trabalhador. Dissertação (Mestrado em Psicologia), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

Miles, M.B.; Huberman, A.M. Qualitative data analysis: an expanded sourcebook. 2nd ed. London: Sage, 1994.

Mombelli, M.A. et al. Estrutura e suporte familiar como fatores de risco de stress infantil. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 28, n. 3, p. 327-335, jul./set. 2011.

https://doi.org/10.1590/S0103-166X2011000300004

Montgomery, C., Rupp, A.A. A meta-analysis for exploring the diverse causes and effects of stress in teachers. Canadian Journal of Education, v. 28, n. 3, p. 461-488, 2005.

https://doi.org/10.2307/4126479

Mota, E. L.A.; Franco, A.L.S.; Motta, M.C. Migração, estresse e fatores psicossociais na determinação da saúde da criança. Psicologia, Reflexão e Crítica, v. 12, n. 1, p. 119-132, 1999.

https://doi.org/10.1590/S0102-79721999000100008

OLIVEIRA, M.A.T. de. A Revista Brasileira de Educação Física e Desportos (1968- 1984) e a experiência cotidiana de professores da Rede Municipal de Ensino Curitiba: entre a adesão e a resistência.398f. Tese (Doutorado em História e Filosofia da Educação) – Pontifícia Universidade católica de São Paulo, São Paulo, 2001.

Olson, D.H.; Gorall, D.M. Circumplex model of marital and family systems. In: WALSH, F. Normal Family Processes. 3rd ed. [Online]. New York: Guilford, 2003. p. 514-547.

https://doi.org/10.4324/9780203428436_chapter_19

Olson, D.H.; Russell, C.S.; Sprenkle, D.H. Circumplex model of marital and family systems: vi. Theoretical update. Family Process, Malden/USA, v. 22, p. 69-83, 1983.

PMid:6840263

ORGANIZACIÓN INTERNACIONAL DEL TRABAJO, 2001. Disponível em: http://www.ilo.org/ global/publications/lang--es/index.htm. Acesso em: 3 out. 2011

Pereira, O.A.V. Qualidade de vida no trabalho de docentes universitários de uma instituição pública e outra privada do leste de Minas Gerais. Centro Universitário de Caratinga-MG, 2006.

Pérez, J.R. Stress no ambiente organizacional: conceitos e tendências. Boletim de Psicologia, São Paulo, v. 42, n. 96/97, p. 89-97, jan./dez. 1992.

Pinto, S. G. Relações entre família, trabalho e lazer: o caso dos professores da Universidade Federal de Viçosa. (Dissertação em Economia Doméstica) - Universidade Federal de Viçosa, 2008.

Puschel, V.A.A.; Ide, C.A.C.; Chaves, E.C. Modelos clínicos e psicossocial de atenção ao indivíduo e à família na assistência domiciliar: bases conceituais. Rev. Esc. Enferm. USP, v. 40, n. 2, p. 261-8, jun. 2006.

https://doi.org/10.1590/S0080-62342006000200015

PMid:16892684

Ramos, M.Z.; Tittoni, J.; Nardi, H.C. A experiência de afastamento do trabalho por adoecimento vivenciada como processo de ruptura ou continuidade nos modos de viver. Cadernos de Psicologia Social e do Trabalho, v. 11, n. 2, p. 209-221, 2008.

https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v11i2p209-221

Silva, R. da. Características do estilo de vida e da qualidade de vida de professores do ensino superior público em educação física. 265f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, 2006.

Singer, P.I. A formação da classe operária. São Paulo: Ed. da UNICAMP, 1986.

Souza, M.S.; Baptista, M.N. Associações entre suporte familiar e saúde mental. Psicol. Argum, 2008.

Stansfeld, S.; Candy, B. Psychosocial work environment and mental health – a meta-analytic review. Scandinavian Journal of Work and Environmental Health, v. 32, p.443-462, 2006.

https://doi.org/10.5271/sjweh.1050

PMid:17173201

Szymanski, H. Teorias e "teorias" de família. In: CARVALHO, M.C.B. (Org.). A família contemporânea em debate. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

Taffarel, C. N. Z. Currículo, formação profissional na educação física & esporte e campos de trabalho em expansão: antagonismos e contradições da prática social. Movimento, Porto Alegre, v. 4, n. 7, p. 43-51, 1997.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA. UFV em números 2014. Disponível em: www.ufv.br/ppo. Acesso em: 16 mar. 2015.

VASQUES-MENEZES, I.; CODO, W.; MEDEIROS, L. O conflito entre o trabalho e a família e o sofrimento psíquico. Disponível em: http://psicologia139.dominiotemporario.com/doc/ Cap_14.pdf. Acesso em 03 de setembro de 2013.

Yong, Z.; Yue, Y. Causes for burnout among secondary and elementary school teachers and preventive strategies. Chinese Education and Society, v. 40, n. 5, p. 78-85, 2007.

https://doi.org/10.2753/CED1061-1932400508




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2018.2.24990


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS