The outcomes of Acervo Celpe-Bras for teaching, learning, assessment and research in Portuguese as an Additional Language

Gabrielle Rodrigues Sirianni, Kaiane Mendel, Ellen Yurika Nagasawa, Juliana Roquele Schoffen

Abstract


This article aims to present some of the research developed since the public availability of Acervo Celpe-Bras. Launched in 2014, Acervo compiled and made available past tests, manuals, legislation and academic research about Celpe-Bras, allowing new investigations to be conducted about the exam. Among the research made possible by Acervo are the description and categorization of the Written Part tasks of the exam, which provides resources for new Celpe-Bras specifications (Schoffen et al., 2018). Based on this description, a test preparation course was produced, which considers, in order to propose didactic sequences, the most recurrent characteristics of the tests. The research projects developed since the launch of Acervo consolidate it as a milestone in the history of the exam by promoting a more democratic access to the materials of Celpe-Bras for teachers, test takers and researchers interested in teaching, learning and assessing Portuguese as an Additional Language.

Keywords


Celpe-Bras Exam; Acervo Celpe-Bras; Proficiency Assessment.

References


Bakhtin, M. (2003). Estética da criação verbal (4. ed.). São Paulo: Martins Fontes.

Barreto, E. M. M. (2016). Os deslocamentos do sujeito nas tarefas de escrita propostas nos exames DELE e CELPE-BRAS (Tese de doutorado). Araraquara: UNESP.

Bastos, R. L. (2016). Conteúdos para o ensino de português para estrangeiros: Contribuições do Celpe-Bras (Dissertação de mestrado). Rio de Janeiro: UERJ.

Brasil (2002). Manual do candidato do exame Celpe-Bras. Brasília: MEC.

Brasil (2012). Manual do examinando: Versão eletrônica simplificada. Brasília: MEC.

Brasil (2013). Guia do participante: Tarefas comentadas que compõem a edição de abril de 2013 do exame. Brasília: MEC.

Cândido, M. D. (2015). Avaliação da interação face a face no exame Celpe-Bras: As características dos elementos provocadores e a atuação dos examinadores-interlocutores (Dissertação de mestrado). Campinas: UNICAMP.

Clark, H. H. (2000). O uso da linguagem. Cadernos de Tradução, (9).

Dorigon, T. (2016). O Celpe-Bras como Instrumento de Política Linguística: Um Mediador entre Propósitos e Materializações (Dissertação de mestrado). Porto Alegre: UFRGS.

Douglas, D. (2000). Assessing languages for specific purposes. Cambridge: Cambridge University Press.

Faria, E. R. (2017). Avaliação de proficiência oral em língua estrangeira: Foco nos elementos provocadores na interação face a face do exame Celpe-Bras (Tese de doutorado). São Carlos: UFSCAR.

https://doi.org/10.1590/s1984-63982003000100010

Martins, A. F. (2018). Rastros de mudanças epistemológicas na área de português como língua adicional: O exame Celpe-Bras como mecanismo de políticas linguísticas. BELT - Brazilian English Language Teaching Journal, 9(1), 223-243.

https://doi.org/10.15448/2178-3640.2018.1.31154

Mendel, K. (2017). A avaliação integrada de leitura e escrita no Exame Celpe-Bras (Trabalho de Conclusão de Curso). Porto Alegre: UFRGS.

https://doi.org/10.15448/2178-3640.2017.2.28568

Nagasawa, E. Y. (2016). Elaboração e análise de sequência didática de leitura e produção textual para preparação ao Exame Celpe-Bras (Trabalho de Conclusão de Curso). Porto Alegre: UFRGS.

https://doi.org/10.17771/pucrio.escrita.26503

Nagasawa, E. Y. (2018). Português como língua adicional para fins específicos: Preparação ao exame Celpe-Bras (Dissertação de mestrado). Porto Alegre: UFRGS.

https://doi.org/10.17771/pucrio.escrita.26503

Nagasawa, E. Y., Mendel, K., Sirianni, G. R., & Schlatter, M. (no prelo) Proficiência em português como língua adicional: curso preparatório para o exame Celpe-Bras.

https://doi.org/10.17771/pucrio.escrita.26503

Nagasawa, E. Y. & Schoffen, J. R. (2016). Análises e estatísticas sobre a construção e a disponibilização pública do Acervo Celpe-Bras. Anais do Fórum da Faculdade Porto-Alegrense (pp. 131-144). Porto Alegre: FAPA.

Pileggi, M. G. S. (2015). Tarefas integradas nos exames de proficiência CELPE-BRAS e TOEFL iBT (Dissertação de mestrado). Campinas: UNICAMP.

Santos Junior, E. S. (2015). Descendo do salto: Uma análise sobre mal-entendidos na interação face a face do Celpe-Bras. Anais do ICCAL - International Congress of Critical Applied Linguistics (pp. 1106-1124). Londrina: UEL.

Scaramucci, M. (1995). O projeto Celpe-Bras no âmbito do Mercosul: Contribuições para uma definição de proficiência comunicativa. In J. C. Almeida Filho (Org.), Português para estrangeiros: Interface com o Espanhol. Campinas: Pontes.

Schlatter, M. (2014). Celpe-Bras: Avaliação, ensino e formação de professores de português como língua adicional.

Recuperado de http://www.ufrgs.br/acervocelpebras/um-pouco-de-historia.

https://doi.org/10.15448/2178-3640.2018.1.31154

Schlatter, M., Almeida, A. N., Fortes, M. S., & Schoffen, J. R. (2005). Avaliação de desempenho e os conceitos de validade, confiabilidade e efeito retroativo. In V. F. Nascimento, J. C. Naujorks, L. S. Rebello, D. S. Silva (Orgs.), A redação no contexto do vestibular: A avaliação em perspectiva. Porto Alegre: UFRGS.

Schneuwly, B. & Dolz, J. (2004). Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras.

Schoffen, J. R. (2009). Gêneros do discurso e parâmetros de avaliação de proficiência em português como língua estrangeira no exame Celpe-Bras (Tese de doutorado). Porto Alegre: UFRGS.

https://doi.org/10.1590/s1984-63982003000100010

Schoffen, J. R. & Martins, A. F. (2016). Políticas linguísticas e definição de parâmetros para o ensino de português como língua adicional: Perspectivas portuguesa e brasileira. ReVEL, 14(26), 271-306.

Schoffen, J. R. & Mendel, K. (2018). As especificações do exame Celpe-Bras e a descrição das tarefas da parte escrita: Convergências e divergências. Revista Domínios de Lingu@gem, 12(2), 1091-1122.

https://doi.org/10.14393/dl34-v12n2a2018-15

Schoffen, J. R., Nagasawa, E. Y., Sirianni, G. R., & Bárbara, M. P. (2017). Resgatando a história do exame Celpe-Bras: Desenvolvimento, disponibilização e estudos sobre o acervo de provas e documentos públicos do exame. Cadernos do IL, (55), 86-113.

https://doi.org/10.15448/2178-3640.2017.2.28577

Schoffen, J. R., Schlatter, M., Kunrath, S. P., Nagasawa, E. Y., Sirianni, G. R., Mendel, K., …, & Divino, L. S. (2018). Estudo descritivo das tarefas da Parte Escrita do Exame Celpe-Bras: Edições 1998 a 2017. Porto Alegre: Instituto de Letras.

https://doi.org/10.14393/dl34-v12n2a2018-15

Silva, L. C. V. & Cunha, M. C. C. (2017). Análise das produções textuais no exame CELPE-BRAS: Subsídios para uma avaliação formativa da escrita. Revista do Gelne, 19(2), 114-129.

https://doi.org/10.21680/1517-7874.2017v19n2id12068

Sirianni, G. R. (2016). Descrição dos níveis de proficiência em tarefa de leitura e escrita a partir de produções textuais de alunos do curso Preparatório Celpe-Bras (Trabalho de Conclusão de Curso). Porto Alegre: UFRGS.

https://doi.org/10.15448/2178-3640.2017.2.28577

Spratt, M. (2005). Washback and the classroom: The implications for teaching and learning of studies of washback from exams. Language Teaching Research, 9(1), 5-29.

https://doi.org/10.1191/1362168805lr152oa

Tosatti, N. M. (2015). Avaliação de proficiência escrita por meio da produção de gêneros textuais: Uma análise do exame Celpe-Bras. ContraPonto, 5(8), 31-40.

https://doi.org/10.21680/1517-7874.2017v19n2id12068

Vieira, A. L. G. (2016). Curso online para a parte oral do Celpe-Bras: Contribuições da avaliação de proficiência para o ensino-aprendizagem de PLE (Dissertação de mestrado). Brasília: UnB.

https://doi.org/10.31692/2358-9728.iicointerpdvl.2015.00023

Virgulino, G. C. (2017). Uma análise retrospectiva do gênero do discurso e do suporte textual nas tarefas de produção escrita do Celpe-Bras (2006- 2016) (Trabalho de Conclusão de Curso). João Pessoa: UFPB.

https://doi.org/10.11606/d.8.2013.tde-26022014-151030

Vygotsky, L. (1991). A formação social da mente (4. ed.). São Paulo: Martins Fontes.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2178-3640.2019.1.33233

License URL: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR

e-ISSN: 2178-3640

Except where otherwise specified, material published in this journal is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license, which allows unrestricted use, distribution and reproduction in any medium, provided the original publication is correctly cited.