Marx e a pobreza ou a influência do aumento do capital para a classe trabalhadora

María Fernanda Escurra

Resumo


O artigo, inicialmente, problematiza a ampla utilização nos estudos sobre pobreza desde uma perspectiva marxista da “Lei Geral da Acumulação Capitalista”, apresentada por Marx no capítulo XXIII do Livro Primeiro de O Capital. Tais estudos parecem considerar que, nesse capítulo, o objetivo específico de Marx é discutir a questão da pobreza. Em seguida, o artigo sustenta que a rigor a Lei não consiste, como costuma ser lida, em uma “teoria da pauperização” desenvolvida por Marx. Com isso, revela, na sequência, que o seu objetivo é examinar a influência que o aumento do capital tem sobre a sorte da classe trabalhadora a partir da apresentação da lei tendencial característica da dinâmica do capitalismo. Destaca-se que na exposição realizada por Marx são colocadas em questão as condições vitais e de trabalho de forma ampla, não limitando a análise à preocupação com possíveis aumentos salariais ou melhoria da qualidade de vida como resultado de um maior acesso ao consumo no interior dessa forma de organização social.


Palavras-chave


Acumulação capitalista. População excedente. Teoria da pauperização. Lei tendencial.

Texto completo:

PDF

Referências


DUAYER, M. Apresentação. In: Grundrisse. Manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2011. https://doi.org/10.26512/2015.10.d.19678

ENGELS, F. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. 2. ed. São Paulo: Global Editora, 1988.

HARVEY, D. Para Entender O Capital. Livro I. São Paulo: Boitempo, 2013.

HEINRICH, M. Crítica de la economía política. Una introducción a El Capital de Marx. Madrid: Escolar y Mayo Editores, 2008. https://doi.org/10.5377/realidad.v0i121.3331

LENIN, V. El Desarrollo del Capitalismo en Rusia. Barcelona: Editorial Ariel, 1974.

MARX, K. Capítulo VI Inédito de O Capital: Resultados do Processo de Produção Imediata. São Paulo: Editora Moraes, 1985.

MARX, K. O Capital. Crítica da Economia Política: livro 1. 12 ed. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1994. V. I e II.

MARX, K. Miséria da Filosofia. 2. ed. São Paulo: Editora Martin Claret, 2008.

MARX, K. Grundrisse. Manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, K.; ENGELS, F. Manifesto do partido comunista. São Paulo: Expressão Popular, 2008. https://doi.org/10.26512/2015.10.d.19678

POSTONE, M. Tempo, trabalho e dominação social. São Paulo: Boitempo, 2014.

ROSDOLSKY, R. Génese y Estructura de El Capital de Marx (Estudios sobre los Grundrisse). 6. ed. México: Siglo XXI, 1989.

SANJUÁN, C. R. Prólogo. La nueva lectura de Marx. In: HEINRICH, Michael. Crítica de la economía política: Una introducción a El Capital de Marx. Madrid: Escolar y Mayo Editores, 2008. https://doi.org/10.5377/realidad.v0i121.3331




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2019.1.31472


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS