Violências e acidentes nos idosos assistidos no atendimento pré-hospitalar no Espírito Santo, Brasil

Leonardo França Vieira, Caio Duarte Neto, Luciana Carrupt Machado Sogame

Resumo


A transição demográfica tem representado um processo de modificação das relações sociais no Brasil. Associado a isso, as violências e os acidentes se mantêm em um movimento de ascensão epidemiológica por décadas e vêm impondo maior impacto sobre a população idosa. Propõe-se uma reflexão acerca da violência e acidentes contra os idosos. Realizou-se uma análise da base de dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade do SUS e um estudo transversal das ocorrências de acidentes e violências realizadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do Espírito Santo (SAMU-ES) de 2015. Concluiu-se que os óbitos no Brasil em idosos por acidentes e violências aumentou nos últimos 10 anos e que 6% dos pacientes assistidos pelo SAMU-ES são idosos vitimados por essas ocorrências. As quedas são as principais causas de agravos e sugere-se que parte dos seus registros se referem à violência doméstica ocultada. 


Palavras-chave


Violência. Acidentes. Idosos. Atendimento pré-Hospitalar.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, V. S. Violência sob o olhar e o agir de quem socorre: representações dos profissionais do atendimento pré-hospitalar de urgência e emergência. 2010. 195 f. Tese (Doutorado) – Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, 2010. https://doi.org/10.5327/z1679443520180307

AMARO, F. A. B. et al. Análise da incidência de quedas e fraturas nos idosos etilistas. Revista Terapia Manual, Goiás, v, 6. n. 27, p. 254-258, 2008.

BARROS, M. A. A. et al. Características dos agravos e da assistência prestada aos idosos em um serviço pré-hospitalar móvel. Revista de Enfermagem UERJ, Rio de Janeiro. v. 21, n. 1, p. 569-574, 2013. https://doi.org/10.24276/ rrecien2358-3088.2018.8.23.12-20

BERNADO, M. H. de J; ASSIS, M. Saúde do idoso e a integralidade da atenção. In: DUARTE, M. J. de O. et al. Política de saúde hoje. São Paulo: Papel Social, 2014. p. 317-333. https://doi.org/10.11606/t.7.2012.tde-08012013-110534

BRASIL. Presidência da República. Subsecretaria de Direitos Humanos. Plano de Ação para o Enfrentamento da Violência Contra a Pessoa Idosa. Brasília, DF: Subsecretaria de Direitos Humanos, 2005. https://doi.org/10.1590/141381232014198.06322014

BRASIL. Ministério da Saúde. DATASUS/SIM: estatísticas vitais: mortalidade – 1979-1995, pela CID9. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe? sim/cnv/obt09uf.def. Acesso em: 24 jan. 2018a.

BRASIL. Ministério da Saúde. DATASUS/SIM: estatísticas vitais: mortalidade – 1996-2015, pela CID10. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/ deftohtm.exe?sim/cnv/ obt10uf.def. Acesso em: 24 jan. 2018b.

BRASIL. Ministério da Saúde. DATASUS/SIM: População residente por Unidade da Federação segundo Município. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?novapop/cnv/popbr.def. Acesso em: 18 mar. 2018c.

CAVALCANTE, A. L. P.; AGUIAR, J. B.; GURGEL, L. A. Fatores associados a quedas em idosos residentes em um bairro de Fortaleza, Ceará. Revista Brasileira de Geriatria & Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 137-46, 2012. https://doi. org/10.1590/s1809-98232012000100015

COUTINHO, E. S. F.; SILVA, S. D. Uso de medicamentos como fator de risco para fratura grave decorrente de queda em idosos. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro, v.18, n. 5, p. 1359-66, 2002. https://doi.org/10.1590/s0102311x2002000500029

DIEL, M; BARBIANI, R. Violência familiar contra a pessoa idosa: expressões do fenômeno e perspectiva para o seu enfrentamento. Textos & Contextos, Porto Alegre. v. 17, n. 2, p. 379-392, 2018. https://doi.org/10.15448/16779509.2018.2.27484

ESPÍRITO SANTO. Portaria nº 122-R, de 04 de julho de 2012. Institui a Política de Atenção à Saúde da Pessoa Idosa no âmbito do Sistema Único de Saúde do Espírito Santo. Espírito Santo, ES: SESA, 2012. https://doi.org/10.17655/9788567211534

ESPÍRITO SANTO. Secretaria de Estado da Saúde. Indicadores de saúde, 2014.

ESPÍRITO SANTO. Secretaria de Estado da Saúde. SESA inicia a discussão sobre a reorganização da rede de atenção à saúde do idoso no Espírito Santo. Texto disponibilizado em 12 nov. 2018. In: Portal da Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo. [S. l.: s. n.], 2018. Disponível em: https://saude.es.gov.br/Not%C3%ADcia/sesa-inicia-discussaosobre-reorganizacao-da-rede-de-atencao-a-saude-do-idoso-no-espirito-santo. Acesso em: 07 abr 2019. https://doi. org/10.17655/9788567211534

FREITAS, M. G. et al. Elderly patients attended in emergency health services in Brazil: a study for victims of falls and traffic accidents. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, n. 3, p. 701-712, 2015. https://doi.org/10.1590/141381232015203.19582014

GARCIA FILHO, C.; SAMPAIO, J. J. C. Interfaces entre a história da violência e a constituição do território do Ceará: um esforço de síntese e periodização. Saúde Social, São Paulo, v. 23, n. 4, p. 1209-21, 2014. https://doi.org/10.1590/s010412902014000400008

GENTILLI, R. M. L. Transformações societárias recentes e as raízes da violência atual. In: GENTILLI, R. M. L.; COELHO, M. C. R. Investigações sobre violência e sociabilidade: desafios transdisciplinares. São Paulo: Veras, 2015. p. 19-40.

GROSSI, P. K. et al. Rompendo o silêncio: violências e acidentes com idosos no município de Guaíba/RS. Revista do Programa de pós-graduação em Política Social, v. 1, n. 1, Brasília, 2007.

HEYDARI-KHAYAT, N. et al. Correlation of Revised Trauma Score with mortality rate of traumatic pacients within the first 24 hours of hospitalization. Zahedan Journal of Research in Medical Sciences; Isfahan, v. 16, n. 11, p. 33-6, Nov. 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa nacional por amostragem de domicílios: Síntese de indicadores 2015. Rio de Janeiro: IBGE, 2016. https://doi.org/10.17143/ciaed/xxiilciaed.2017.00322

LASTAYO P; et al. Eccentric versus traditional resistance exercise for older adult fallers in the community: a randomized trial within a multi-component fall reduction program. BMC Geriatrics, [S. l.], 2017. Disponível em: https://www.ncbi.nlm. nih.gov/pmc/articles/PMC5513167/. Acesso em 16 de junho de 2018. https://doi.org/10.1186/s12877-017-0539-8

MELLO, A. L. S. F.; MOYSÉS, S. J. Análise diagnóstica do atendimento pré-hospitalar para acidentes e violências contra idosos em Curitiba (PR, Brasil). Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 6, p. 2709-2718, 2010. https://doi. org/10.1590/s1413-81232010000600009

MINAYO, M. C. S.; SOUZA, E. R. É possível prevenir a violência? Reflexões a partir do campo da saúde pública. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 7-32, 1999. https://doi.org/10.1590/s1413-81231999000100002

MINAYO, M. C. S. The inclusion of violence in the health agenda: historical trajectory. Ciências & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 11 (Sup), p. 1259- 1267, 2007.

MINAYO, M. C. S. Seis características das mortes violentas no Brasil. Revista Brasileira de Estudos de População, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 135-140, 2009. https://doi.org/10.1590/s0102-30982009000100010

MINAYO, M. C. S. et al. Institucionalização do tema da violência no SUS: avanços e desafios. Ciências & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, n. 6, p. 2007-2016, 2018. https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.04962018

NAKAGAWA H.B. et al. Postural balance and functional independence of elderly people according to gender and age: cross-sectional study. São Paulo Med Journal, São Paulo, v. 135, n. 3, p. 260-265, 2017. https://doi.org/10.1590/15163180.2016.0325280217

PAIVA, S. de O. C. O direito à saúde do(a) velho(a) trabalhador(a) escrito no diário da proteção social brasileira: resultado das lutas sociais da classe trabalhadora. In: PAIVA, S. de O. C. Envelhecimento, saúde e trabalho no tempo do capital São Paulo: Cortez, 2014. p. 161-218. https://doi.org/10.11606/t.6.2008.tde-10042008-115233

REIS, C. S. et al. Envelhecimento populacional e gastos com internação do SUS. Revista Brasileira de Estudos de População, Rio de Janeiro, v. 33, n. 3, p. 591-612, 2016. https://doi.org/10.20947/s0102-30982016c0007

SILVEIRA R. E. et al. Gastos relacionados a hospitalizações de idosos no Brasil. Einstein, São Paulo, v. 11, n. 4, p. 514-520, 2013. https://doi.org/10.1590/s1679-45082013000400019

SMARZARO, D. C. A informação sobre mortes por causas externas: estudo do preenchimento da causa básica de óbito em um serviço de medicina legal no Espírito Santo 2000-2002. 2005. 90f. Dissertação (Mestrado) – Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2005. https://doi.org/10.5123/s1679-49742012000300006

SOARES, A. M. Violência como fenômeno intrínseco à cultura política brasileira. Sinais, Vitória-ES, n. 18, p. 92-108, 2015.

SOUZA, K. T. S. et al. Idosos vítimas de acidentes de trânsito: aspectos epidemiológicos e impacto na sua vida cotidiana. Acta Scientiarum Health Sciences, Maringá, v. 25, n. 1, p. 19-25, 2003. https://doi.org/10.4025/actascihealthsci.v25i1.2247

TEIXEIRA, S.M.O. et al. Da velhice estigmatizada à dignidade na existência madura: novas perspectivas do envelhecer na contemporaneidade. Estudos & Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, p. 469-487, 2016. https://doi. org/10.12957/epp.2016.29179

VERAS, R. Envelhecimento populacional contemporâneo: demandas, desafios e inovações. Revista de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 43, n. 3, p. 548-554, 2009. https://doi.org/10.1590/s0034-89102009000300020




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2019.1.31148

e-ISSN: 1677-9509


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.