Serviço Social e Saúde Mental: atuação do assistente social em comunidade terapêutica / Social Work and Mental Health: practice of the social worker in a social therapeutic community

Camila Biribio Woerner

Resumo


RESUMO – O presente artigo tem como objetivo contribuir com as discussões acerca do trabalho profissional do assistente social, possibilitando reflexões sobre a interlocução teórica e prática. Atualmente, o assistente social encontra-se inserido em diversos espaços sócio-ocupacionais, entre eles a saúde mental. Iremos abordar de forma específica a atuação com adolescentes dependentes químicos em uma comunidade terapêutica. A reflexão aqui apresentada diz respeito à prática do assistente social e aà descrição de estratégias e intervenções utilizadas nessa realidade, na qual a atuação do profissional de serviço social é de grande importância e, ao mesmo tempo, desafiadora.

Palavras-chave – Serviço Social. Saúde Mental. Transtornos Relacionados ao uso de Substâncias. Comunidade Terapêutica.

ABSTRACT – This article aims to contribute to the discussions about the professional work of the social worker, enabling reflections on the theoretical and practical dialogue. Currently, the social worker is inserted in several occupational social spaces, including mental health. We will specifically address the work with chemically dependent adolescents in a therapeutic community. The reflection presented here concerns the practice of social workers and the description of strategies and interventions used in this reality, in which the role of the social service professional is very important and, at the same time, challenging.

Keywords – Social Work. Mental Health. Substance-related Disorders. Therapeutic Community.


Palavras-chave


Serviço Social; Saúde Mental; Transtornos Relacionado ao uso de Substâncias; Comunidade Terapêutica.

Texto completo:

PDF/A

Referências


AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, 5th Edition: DSM-5, 2013.

BRASIL. Lei 8.662 de 7 de junho de 1993. Dispõe sobre a profissão de assistente social e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8662.htm. Acesso em 11 mar 2014.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, Senado, 1988.

BRASIL, Estatuto da Criança e do Adolescente. Secretaria Especial de Direitos Humanos; Ministério da Educação, Assessoria de Comunicação Social – Brasília: MEC, ACS, 2005.

BRASIL, Ministério da Saúde. Portaria nº 3.088, de 23 de dezembro de 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2011 a.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução – RDC n. 29, de 30 de junho de 2011. Dispõe sobre os requisitos de segurança sanitária para o funcionamento de instituições que prestem serviços de atenção a pessoas com transtornos decorrentes do uso, abuso ou dependência de substâncias psicoativas. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 21 de ago. 2011 b.

BRASIL. Governo Federal. Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Política Contra Drogas. Crack, é possível vencer: compromisso de todos. Brasília, 2012.

CARLINI, E.A. et al. I Levantamento domiciliar sobre o uso de drogas psicotrópicas no Brasil: estudo envolvendo as 107 maiores cidades do país : 2001. São Paulo: CEBRID – Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas : UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo, 2002.

CARLINI, E. A., GALDURÓZ, J. C. F. et al. II Levantamento domiciliar sobre o uso de drogas psicotrópicas no Brasil: estudo envolvendo as 108 maiores cidades do país: 2005/ São Paulo : CEBRID - Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas: UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo, 2006.

CARLINI, E. L. A. et al. VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio das Redes Pública e Privada de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras. São Paulo: CEBRID - Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas: UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo 2010. SENAD – Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, Brasília: SENAD, 2010, p.503.

DANTAS, Fernando Baldevi. Comunidades Terapêuticas no Brasil: Expansão Institucionalização e Relevância Social. Revista Saúde Pública de Santa Catarina. Volume 6, nº 1, 2013.

DUARTE, Paulina dos Carmo Arruda Vieira et al. Relatório brasileiro sobre drogas. Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas; IME USP; Brasília: SENAD, 2009. 364p.

EDWARDS, G; MARSHALL, E. J.; COOK, C. C. H. O tratamento do Alcoolismo: um guia para os profissionais de saúde. 3 ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

FALEIROS, Vicente de Paula. Violência contra a pessoa idosa. Ocorrências, vítimas e agressores. Brasília: Universa, 2007.

FALEIROS, Vicente de Paula. Desafios de cuidar em Serviço Social: uma perspectiva crítica. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 16, n. esp., p. 83-91, 2013.

FIGLIE, Neliana Buzi; BORDIN, Selma; LARANJEIRA, Ronaldo. Aconselhamento em Dependência Química. 2 ed. São Paulo: Roca, 2010

KENNARD, David. The therapeutic community as an adaptable treatment modality across different settings. Psychiatric Quarterly, Volume 75, nº3, 2004, p. 295 – 307.

MARTINELLI, Maria Lúcia. Reflexões sobre o Serviço Social e o Projeto Ético Político Profissional. Revista Emancipação. Volume 6, número 1, 2006.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento científico: pesquisa qualitativa em saúde. 2 a edição. São Paulo/Rio de Janeiro: Hucitec-Abrasco, 1993.

MORAES, Edilaine et al. Abuso de Álcool, Tabaco e outras Drogas na Adolescência. In: FIGLIE, Neliana Buzi; BORDIN, Selma; LARANJEIRA, Ronaldo. Aconselhamento em Dependência Química. 2 ed. São Paulo: Roca, 2010. p. 377- 394.

PECHANSKY, Flavio et al. Uso de álcool entre adolescentes: conceitos, características epidemiológicas e fatores etiopatogênicos. Revista Brasileira de Psiquiatria. Volume 26, Suplemento I, 2004.

VANDEVELDE, Stijn; BROEKAERT, Eric; YATES, Rowdy, KOOYMAN, Martien. The development of the therapeutic community in correctional establishments: a comparative retrospective account of the ‘democratic’ Maxwell Jones TC and the hierarchical Concept-Based TC in prison. International Journal of Social Psychiatry, Volume 50 (1), 2004, p. 66 – 79.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2015.1.18155


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS