O princípio da solidariedade na esfera bioética: identidade pessoal e gerações futuras

Cristiane Avancini Alves

Resumo


O presente artigo tem como objetivo mostrar a interface entre o Princípio da Solidariedade e a Bioética, especificamente no que se refere à conexão entre identidade pessoal e a formação das gerações futuras. Linhas históricas propiciam visualizar o cenário que conecta a solidariedade com a sociedade e, no contexto jurídico brasileiro, com a idéia de “socialidade”. Neste sentido, a identidade é parte da construção social e da formação familiar – especificamente, neste trabalho, no âmbito da procriação in vitro e na experimentação de embriões humanos. Este novo campo de pesquisa genética pode ser balanceado com o Princípio da Solidariedade porque o referido princípio é parte do cenário Constitucional brasileiro e de documentos internacionais, bem como porque é uma forma de equilibrar mercado e humanidade na esfera jurídica.

Palavras-chave


solidariedade, bioética, identidade, embrião humano

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 0100-9079

e-ISSN: 1984-7718


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

 Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS