Gestão educacional compartilhada das políticas de Educação de Jovens e Adultos

Patrícia Lessa Santos Costa, Ediênio Vieira Farias

Resumo


Este artigo apresenta resultados de pesquisa cujo objetivo foi investigar o processo de gestão educacional compartilhada das políticas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede municipal de ensino de Bom Jesus da Lapa, Bahia, Brasil. Para compreender a esfera pública local, utilizaram-se elementos da teoria crítica habermasiana. A pesquisa qualitativa é resultado de um estudo de caso exploratório, a partir da coleta de informações pela análise documental do Plano Municipal de Educação (PME 2015-2025) e pelas entrevistas semiestruturadas com atores institucionais e sociais de Bom Jesus da Lapa. A análise da complexidade de informações apontou caminhos para a superação de problemas de gestão, orientando as instituições educacionais públicas em geral a constituir diretrizes capazes de gerar um plano consensual de articulação entre atores institucionais e atores sociais em torno da construção das políticas de EJA.

 

Palavras-chave


Ação comunicativa. EJA. Gestão educacional. Participação social.

Texto completo:

PDF

Referências


AVRITZER, Leonardo. Cultura política, atores sociais e democratização: uma crítica às teorias da transição para a democracia. ANPOCS, São Paulo-SP, set. 1995.

Disponível em: www.anposc.or.br/portal/publicacoes/rbsc_00_28/rbsc_28.09.html. Acesso em: 17 out. 2013.

AVRITZER, Leonardo. Sociedade civil e participação social no Brasil. Belo Horizonte, MG: DCP-UFMG, 2004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1997.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. São Paulo: Atlas, 1988. https://doi.org/10.11606/d.2.2010.tde-13122010-160747

BRASIL. LDB. Lei de Diretrizes e Bases da Educação: Lei nº 9.394/96. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.html. Acesso em: 13 out. 2013. https://doi.org/10.11606/d.7.2013.tde-10092013-151829

BRASIL. Parecer CNE/CEB n. 11/2000, de 10 de maio de 2000. Dispõe sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos. Conselho Nacional de Educação, Ministério da Educação, Poder executivo, Brasília/DF: 2000. https://doi.org/10.1590/s0101-73302000000100011

BRASIL. Lei Federal n. 5.379/67. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-5379-15-

dezembro-1967-359071-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 10 maio 2015.

DAGNINO, Evelina. Cultura, cidadania e democracia: a transformação dos discursos e práticas na esquerda latinoamericana. In: ALVREZ, S. E.; DAGNINO, E.; ECOBAR, A. Cultura e política nos movimentos sociais latino-americanos: novas leituras. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2000.

FLICK, Uwe. Qualidade na pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FREITAG, Bárbara. Habermas e a Teoria da Modernidade. Card. CRH, Salvador, n. 22, p. 138-163, jan./jun. 1995.

GOHN, Maria da Glória. Empoderamento e participação social da comunidade em políticas sociais. Saúde e sociedade, Local de publicação, v. 13, n. 2, p. 20-31. 2004. https://doi.org/10.1590/s0104-12902004000200003

GOHN, Maria da Glória. Conselho gestores e participação sociopolítica. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

HABERMAS, Jügen. Mudança estrutural da esfera pública: investigações quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984. https://doi.org/10.1590/s1679-39512010000400013

HABERMAS, Jügen. Teoria do agir comunicativo: racionalidade da ação e racionalização social. Trad. Paulo Astor Soethe. Rev. Flávio Beno Siebeneichler. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012a.

HABERMAS, Jügen. Teoria do agir comunicativo: sobre a crítica da razão funcionalista. Trad. Flávio Beno Siebeneichler. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012b. https://doi.org/10.11606/t.8.2013.tde-30102013-124407

HABERMAS, Jügen. O discurso filosófico da modernidade. Lisboa: Dom Quixote, 1990.

HADDAD, Sérgio. A. Por uma nova cultura de Educação de Jovens e Adultos: um balanço de experiências de poder local. In: HADDAD, S. et al. Novos caminhos em Educação de Jovens e Adultos – EJA. São Paulo: Global, 2007. https://doi.org/10.11606/t.48.2009.tde-02092009-111837

IBGE. Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1 de julho de 2018. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101609.pdf. Acesso em: 18 maio 2017.

https://doi.org/10.11606/d.8.2016.tde-08082016-115119

LÜCK, Heloísa. Gestão educacional: uma questão paradigmática. 10. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. (Série Cadernos de Gestão).

LÜCK, Heloísa. Liderança em gestão escolar. 9. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. (Série Cadernos de Gestão).

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARTINS, Gilberto de Andrade; THEÓPHILO, Carlos Renato. Metodologia da Investigação Científica para Ciências Sociais Aplicadas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO (PNUD). Atlas do desenvolvimento humano (29 de julho de 2013). Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Acesso em: 11 set. 2015. https://doi.org/10.17771/pucrio.acad.5514

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO (PNUD). Desenvolvimento humano e IDH. 2010. Disponível em: http://www.pnud.org.br/idh/.Acesso em: 20 set. 2016. https://doi.org/10.1590/s0102-69922016000200009

RUSH, Fred (org.). Teoria Crítica. Aparecida: Ideias & Letras, 2008.

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO (SEMED). Proposta Curricular para a Educação de Jovens e adultos. Bom Jesus da Lapa, BA: SEMED, 2009.

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO (SEMED). Minuta do Plano Municipal de Educação (PME) 2015-2025. Bom Jesus da Lapa, BA: SEMED, 2011. https://doi.org/10.17648/galoa-cbee-6-30650

TEIXEIRA, Elenaldo. C. Dimensões da participação cidadã. CRH, Salvador, n. 26/27, p. 179-209, jan./dez. 1997.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Pioneira, 1967.

YIN, Robert. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.




ISSN-L: 0101-465X | e-ISSN: 1981-2582


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.