As contribuições das pesquisas acadêmicas sobre Inclusão Escolar e Educação de Jovens e Adultos

Maria da Conceição Conceição Alves Ferreira, Julimar Santiago Rocha Santiago Santigo Rocha

Resumo


Este artigo aborda o estado das pesquisas que discutem a inclusão e a Educação de Jovens e Adultos (EJA), através das seguintes proposições: as contribuições das teses e dissertações sobre inclusão escolar e EJA; levantamento das instituições que essas pesquisas acadêmicas se destacam com maior volume de produções; e em quais regiões do Brasil há um investimento nessa temática. Tem como objetivo mapear as teses e dissertações que abordam concomitantemente inclusão escolar e EJA, bem como as suas contribuições para o desenvolvimento de novos estudos.


Palavras-chave


Educação de jovens e Adultos; Inclusão; Pesquisa.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Marli Eliza Damaso Afonso de (org.). Formação de professores no Brasil (1990-1998). Série Estado do Conhecimento. Brasília: MEC/INEP/COMPED, 2002.

BARBOSA, Josilene Souza Lima; ALVES, Márcia Mesquita Cardoso; SOUZA, Rita de Cácia Santos. Escolas inclusivas e capacitação dos professores. In: NASCIMENTO, Eliane de Sousa; CORREIA, Patrícia Carla da Hora; PORTELA, Cláudia Paranhos de Jesus. Dialogando com a inclusão II: Curso de Formação de Professores. Recife: Liceu, 2014. p. 98-108.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: DF, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf. Acesso em 25 abr. 2017.

CHAUÍ, Marilena. A universidade pública sob nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 1, n. 24, p.5-15, dez. 2003. Trimestral.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, São Paulo, ano 23, n. 79, p.257-272, ago. 2002.

IBGE. Censo Demográfico 2010 – Características Gerais da População, religião e pessoas com deficiência. Rio de Janeiro: IBGE, 2012. Acompanha 1 CD-ROM.Disponível em . Acesso em: mar. 2017.

ROMANOWSKI, Joana Paulin; ENS, Romilda Teodora. As pesquisas denominadas do tipo “Estado da arte”em educação. Revista Diálogo Educacional, v.6, n.19, set/dez, p. 37-50. Pontifícia Universidade Católica do Paraná. 2006, Brasil. Disponível em . Acesso em 15 set. 2018.

SEVERINO, Antonio Joaquim. A avaliação no PNPG 2005-2010 e a política de pós-graduação no Brasil. In: FERREIRA, Naura Syria Carapeto (Org.). Políticas públicas e gestão da educação: polêmicas, fundamentos e análises. Brasília: Líber Livro, 2006. p. 51-74.

SLONGO, Iône Inês Pinsson. A produção acadêmica em ensino de Biologia: um estudo a partir de teses e dissertações. 2004. 349f. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Ciências da Educação da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis

SOARES, Magda Becker, MACIEL, Francisca. Alfabetização. Série Estado do Conhecimento n.1. Brasília: MEC/Inep,173 p. 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2019.3.33776

ISSN-L: 0101-465X | e-ISSN: 1981-2582


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.