O olhar do aluno-trabalhador sobre evasão e permanência na educação técnica

Ronaldo Marcos de lima Araujo, Raimundo Barbosa Silva Filho, Ana Maria Raiol da Costa

Resumo


Neste artigo objetivou-se trazer para o debate algumas causas sobre a evasão e a permanência escolar na educação sob o olhar do aluno-trabalhador que participa dos cursos técnicos subsequentes ao ensino médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá/IFAP, campus de Santana. Como metodologia, foi utilizada a pesquisa qualitativa embasada no materialismo histórico dialético e nos dados tratados com os procedimentos de análise de conteúdo. As análises das entrevistas foram divididas em três partes: perspectiva de entrada no curso; variáveis determinantes para evasão, permanência do aluno-trabalhador do IFAP/STN e expectativa e percepções pós-conclusão do curso. As variáveis mais importantes que apareceram em nossa pesquisa, causadoras da permanência e da evasão do aluno-trabalhador foram: trabalho; família; infraestrutura da escola; convivência; práticas pedagógicas e estágio.


Palavras-chave


Evasão. Permanência. Aluno-trabalhador. Curso técnico.

Texto completo:

PDF

Referências


ALARCÃO, Nilda. Trajetórias e Redes na Formação de Professores. Rio de janeiro: DP&A. 1998.

ANTUNES, Celso. Novas maneiras de ensinar. Novas formas de aprender. Porto Alegre: Artmed, 2002.

ARAUJO, Ronaldo Lima Araujo; FRIGOTTO, Gaudêncio. Práticas pedagógicas e Ensino integrado. Revista Educação em Questão, Natal, v. 52, n. 38, p. 61-80, maio/ago. 2015.

ARAUJO, Ronaldo Marcos de Lima. Formação de docentes para a educação profissional e tecnológica: por uma pedagogia integradora da educação profissional. Trabalho e Educação, Campinas, v. 17, n. 2, p. 53-63, maio/ago. 2008.

ARAÚJO, Silvia Maria de. Sociologia: um olhar crítico. São Paulo: Contexto, 2009.

ARROYO, Miguel G. Educação e exclusão da cidadania. In: BUFFA, Ester (org.). Educação e cidadania: quem educa o cidadão. 4. ed. São Paulo: Cortez, 1993.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: 70, 2011. 229 p.

BOURDIEU, P; PASSERON, J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.

BRASIL tem 3ª maior taxa de evasão escolar entre 100 países, diz Pnud. UOL Educação, São Paulo, 14 de mar. 2013.

Disponível em: https://educacao.uol.com.br/noticias/2013/03/14/brasil-tem-3-maior-taxa-de-evasaoescolar-entre-100-paises-diz-pnud.htm?cmpid. Acesso em: 14 maio 2016.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP. Censo Escolar de 2008. Brasília, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Profissional e Tecnológica. Políticas Públicas para a Educação Profissional e Tecnológica: proposta em discussão. Brasília, 2004.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

DIAS, Mirian Viviane. Evasão Escolar no Ensino Fundamental. 2013. Monografia (Graduação em Biologia) – Faculdade de Biologia, IFSUL de Minas Gerais, Machado, 2013.

Disponível em: http://www.mch.ifsuldeminas.edu.br/~biblioteca/biblioteca_digital/Documentos/TCCdaiologia2013/TCC-Mirian.PDF. Acesso em: 17 nov. 2017.

DIAS, Aline Fávaro. O jovem autor de ato infracional e a educação escolar: significados, desafios e caminhos para a permanência na escola. 2011. 169 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011.

DIAS, Ana Cristina Garcia; ARPINI, Dorian Mônica; SIMON, Bibiana Rosa. Um olhar sobre a família de jovens que cumprem medidas socioeducativas. Psicologia e Sociedade, Florianópolis, v. 23, n. 3, p. 526-535, set./dez. 2011.

https://doi.org/10.1590/S0102-71822011000300010

DORE, Rosemary; LÜCSCHER, Ana Zuleima. Permanência e evasão a educação técnica de nível médio em Minas Gerais. Cadernos de Pesquisas, v.41, n. 144, p. 770-789, dez. 2011a.

https://doi.org/10.1590/S0100-15742011000300007

DORE, Rosemary; LÜCSCHER, Ana Zuleima. Permanência e evasão na educação técnica de Nível Médio em Minas. Cadernos de Pesquisa, v. 41, n. 144, p. 772, set./dez. 2011b.

DOURADO, Luiz Fernandes. Elaboração de políticas estratégicas para a preservação do fracasso escolar – Documento Regional BRASIL: Fracasso escolar no Brasil: Políticas, programas e estratégias de prevenção ao fracasso escolar. Brasília, 2005.

Disponível em: https://www.oei.es/historico/quipu/brasil/sistema_nacional_formacion_profesores.pdf. Acesso em: 25 mar. 2019.

EUROPEAN COUNCIL. Achieving the Lisbon goal: the contribution of VET: Final report to and Schools. American Educational Research Journal, v. 32, n. 3, p. 583–625, 1995. The European Commission 1 nov. 2004.

Disponível em: http://ec.europa.eu/education/policies/2010/studies/maastrichten.pdf. Acesso em: 27 jul. 2017.

FRANCO, C.; BONAMINO, A. A pesquisa sobre característica de escolas eficazes no Brasil: breve revisão dos principais achados e alguns problemas em aberto. Educação online PUC-Rio, Rio de Janeiro, n. 1, p. 2-13, 2005.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A relação da educação profissional e tecnológica com a universalização da educação básica. Edu. Soc., Campinas, v. 28, n. 100, p. 1129-1152, out. 2007. Edição especial.

Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br.Acesso em: 11 ago. 2017.

FRIGOTTO, Gaudêncio. O enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In: FAZENDA, I. (org.). Metodologia da pesquisa educacional. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2001. p. 69-90.

GAUTHIER, Clemont. Por uma teoria da Pedagogia. Ijuí: UNIJUÍ, 1998.

GENTILI, Pablo. Neoliberalismo e Educação: Manual do Usuário. In: SILVA, Tomaz T. (org.). Escola S.A. Brasília: CNTE, 1996.

KUENZER, A. Z. O ensino médio agora é para a vida: entre o pretendido, o dito e o feito. Educação e Sociedade, Campinas, v. 1, p. 15-39, 2000.

https://doi.org/10.1590/S0101-73302000000100003

LIBÂNEO, J.; FERREIRA, J.; SEABRA, M. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

LOMBARDI, F. Las ideas pedagógicas de Gramsci. Barcelona: Redendo, 1972.

MARCHESI, A. O que será de nós, os maus alunos? Porto Alegre: Artmed, 2006.

MARIN, A. J. Com o olhar nos professores: desafios para o enfrentamento das realidades escolares. Cadernos CEDES, Campinas, v. 19, n. 44, p. 8-18, abr. 1998.

https://doi.org/10.1590/S0101-32621998000100002

MINAYO, M. C. de S. O desafio do conhecimento: Pesquisa Qualitativa em Saúde. 12. ed. São Paulo: Hucitec-Abrasco, 2010.

NERI, Marcelo Cortês. Tempo de permanência na escola e as motivações dos sem-escola. Rio de Janeiro: FGV: IBRE: CPS, 2009.

NOSELLA, Paolo; AZEVEDO, Mário Luiz Neves de. A educação em Gramsci. In: FALCO, Aparecida Meire Calegari (org.). Sociologia da Educação: múltiplos olhares. 2. ed. Maringá: EDUEM, 2009.

NOSELLA, Paolo; BUFFA, Ester. As pesquisas sobre instituições escolares: o método dialético marxista de investigação. São Paulo: UNICAMP, 2005.

NOSELLA, Paolo. A Modernização da Produção e a Escola no Brasil: o estigma da relação escravocrata. Porto Alegre: ANPED, 1993.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e Docência. São Paulo: Cortez, 2004.

RUMBERGER, R. W. Introduction. In: DROPPING out: why students drop out of high school and what can be done about it. Cambridge, Mass: Harvard University Press, 2011. p. 1-19.

https://doi.org/10.4159/harvard.9780674063167

RUMBERGER, R. W. Dropping out of middle school: a multilevel analysis of students and schools. American Educational Research Journal, v. 32, n. 4, p. 583-625, 1995.

https://doi.org/10.3102/00028312032003583

SANTOS, C. M. dos. Na prática a teoria é outra? Mitos e dilemas na relação entre teoria, prática, instrumentos e técnicas no Serviço Social. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2010.

SILVA FILHO, Raimundo Barbosa da; ARAUJO, Ronaldo Marcos de Lima. Evasão e abandono escolar na educação básica no Brasil: fatores, causas e possíveis consequências. Educação Por Escrito, Porto Alegre, v. 8, n. 1, p. 35-48, jan./jun. 2017.

https://doi.org/10.15448/2179-8435.2017.1.24527

SIQUEIRA, Janes Fraga. A realidade contraditória e de sobrevivência do jovem trabalhador e estudante nas escolas estaduais de Porto Alegre/RS/Brasil. Rexe, v. 1, n. 1, p. 227-244, 2007.

Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/ejemplar/178799. Acesso em: 15 nov. 2017.

SOARES, Ana Cristina Silva. A inclusão de alunos com deficiência visual na Universidade Federal do Ceará: ingresso e permanência na ótica dos alunos, docentes e administradores. 2011, 240 p. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira. Universidade Federal do Ceará, 2011.

TARDIF, Maurice. As concepções do saber dos professores de acordo com diferentes tradições teóricas e intelectuais. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2000. Mimeografado. TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VASCONCELLOS, C. dos S. Para Onde Vai o Professor? Resgate do professor como sujeito de transformação. São Paulo: Libertad, 1998.

WEBSTER, J.; WATSON, J. T. Analyzing the past to prepare for the future: writing a literature review. MIS Quarterly. 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2019.1.29329

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS