O novo status do saber na era tecnológica e os desafios para a educação segundo Hans Jonas

Jelson Roberto de Oliveira

Resumo


O objetivo do presente artigo é abordar a mudança no estatuto do saber a partir da era moderna e suas repercussões sobre a educação no século XXI, tendo como referência a filosofia de Hans Jonas. Para tanto, analisa-se como o
conhecimento perdeu seu valor contemplativo, ontológica e politicamente falando, para assumir uma perspectiva de exploração do mundo, chegando a apresentar-se ele mesmo como uma mercadoria, na forma da informação. Contrapõe-se, assim, o homo faber ao homo sapiens, com o prejuízo do segundo. À educação cabe enfrentar a tensão entre o fazer e o saber, recusando uma visão simplista da ideia de competências e assumindo uma posição crítica capaz de preparar o ser humano integralmente para assumir a sua responsabilidade diante dos novos poderes da tecnologia.


Palavras-chave


Educação. Conhecimento. Hans Jonas. Competências. Tecnologia.

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Metafísica. Tradução de Vinzenzo Cocco e notas de Joaquim de Carvalho. São Paulo: Abril Cultural, 1984. (Os pensadores).

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio. Brasília: Semtec, 1999.

FOUREZ, G. Compétences, contenus, capacites et autres cassetêtes.

Forum, p. 26-31, maio 1999. Disponível em:.

Acesso em: 19 abr. 2016.

GALILEI, Galileu. O ensaiador. Tradução de Helda Barraco. 3. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1983. (Os pensadores). GONÇALVES, Jussemar Weiss. Paidéia e Politéia em Aristóteles. Biblos, v. 16, p. 167-175, 2007.

JONAS, Hans. O princípio responsabilidade: ensaio de uma ética para a civilização tecnológica. Tradução de Marijane Lisboa, Luiz Barros Montez. Rio de Janeiro: Contraponto: Ed. PUCRio, 2006.

JONAS, Hans. Técnica, medicina e ética. Sobre a prática do princípio responsabilidade. Tradução do Grupo de Trabalho Hans Jonas da Anpof. São Paulo: Paulus, 2013. (Ethos).

LOMBARD, Jean. Aristote: politique et education. Paris: L'Harmattan, 1994.

LYOTARD, Jean-François. O pós-moderno. Tradução de Ricardo Corrêa Barbosa. 3. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1988.

PERRENOUD, Philippe et al. As competências para ensinar no século XXI: a formação dos professores e o desafio da avaliação. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PERRENOUD, Philippe. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

RICARDO, Elio Carlos. Discussão acerca do ensino por competências: problemas e alternativas. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 140, p. 605-628, ago. 2010.

YOUNG, Michael F. D. Por que o conhecimento é importante ara as escolas do século XXI? Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 46, n. 159, p. 18-37, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2017.1.23856

ISSN-L: 0101-465X | e-ISSN: 1981-2582


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.