Os estudos sobre a Relação Família-Escola no Brasil: uma revisão sistemática

Lisiane Alvim Saraiva-Junges, Adriana Wagner

Resumo


A Relação Família-Escola tem atraído interesse de muitos pesquisadores, pois quando bem estabelecida previne comportamentos disfuncionais. No Brasil, percebem-se algumas lacunas na abordagem desta temática, o que motivoua realização deste estudo. O objetivo deste trabalho, portanto, foi conhecer o estado da arte do tema “Relação Família-Escola” em nosso país a partir de uma revisão sistemática da literatura. O levantamento resultou em 31 artigos que foram analisados sob o ponto de vista metodológico e temático. Os artigos refletem a complexidade inerente à temática, assim como as metodologias disponíveis para aceder a ela. Alguns denotam certa dificuldade de delimitação do objeto de pesquisa. Conclui-se que a produção acadêmica sobre o tema no Brasil encontra-se em momento de diagnóstico de dificuldades e constatação da necessidade de propostas de intervenção para otimização, mas ainda não se percebem avanços quanto à proposições práticas que fomentem uma parceria efetiva entre escola e famílias.


Palavras-chave


Relação Família-Escola. Revisão sistemática. Literatura brasileira.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVEZ-MAZZOTTI, Alda Judith. Relevância e Aplicabilidade da Pesquisa em Educação. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 113, p. 39-50, jul. 2001.

ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: buscando rigor e qualidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 113, p. 51-64, jul. 2001 .

BHERING, Eliana; SIRAJ-BLATCHFORD, Iram. A relação escola-pais: um modelo de trocas e colaboração. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 106, p. 191-216, mar. 1999.

CARVALHO, Maria Eulina Pessoa de. Relações entre Família e Escola e suas implicações de Gênero. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 110, p. 143-155, jul. 2000.

CARVALHO, Maria Eulina Pessoa de. Escola como extensão da família ou família como extensão da escola? O dever de casa e as relações família-escola. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 25, p. 94-104, jan./abr. 2004a.

CARVALHO, Maria Eulina Pessoa. Modos de Educação, Gênero e Relações Escola-Família, Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 34, n. 121, p. 41-58, jan./abr. 2004b.

CAVALCANTE, Roseli Schultz Chiovitti. Colaboração entre pais e escola: educação abrangente. Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, v. 2, n. 2, p. 153-160, 1998. https:// doi.org/10.1590/S1413-85571998000200009

CHECHIA, Valéria Aparecida; ANDRADE, Antônio dos Santos. O desempenho escolar dos filhos na percepção de pais de alunos com sucesso e insucesso escolar. Estudos de Psicologia, Natal [online], v. 10, n. 3, p. 431-440, 2005. https:// doi.org/10.1590/S1413-294X2005000300012

COSTA, Graça dos Santos. Famílias Imigrantes e Escolas em Barcelona: expectativas e realidades. Revista Interdisciplinar de Mobilidade Humana, Brasília, ano XX, n. 38, p. 141-162, jan./jun. 2012.

CUNHA, Marcus Vinícius da. A Escola Renovada e a Família Desqualificada: do discurso Histórico-Sociológico ao Psicologismo na Educação. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 77, n. 186, p. 318-345, maio/ago. 1996.

DESSEN, Maria Auxiliadora; POLONIA, Ana da Costa. A família e a escola como contextos de desenvolvimento humano. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 17, n. 36, p. 21-32, 2007.

EPSTEIN, Joyce L. School, Family, and Community Partnerships: preparing educators and improving schools. Baltimore, Johns Hopkins University: Westview Press, 2011.

EPSTEIN, Joyce., et al. School, Family and Community Partnerships, Your Handbook for Action. 2. ed. Corwin Press, 2009.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de. Para entender a Relação Escola-Família: uma contribuição da história da educação. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 44-50, abr./ jun. 2000. https://doi.org/10.1590/S0102-88392000000200007

FÁVERO, Osmar. Reseña de "Avaliação e perspectivas na área deeducação: 1982-1991”. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 30, p. 179-180, set./dez. 2005.

FEVORINI, Luciana Bittencourt; LOMÔNACO, José Fernando Bitencourt. O envolvimento da família na educação escolar dos filhos: um estudo exploratório com pais das camadas médias. Psicologia da Educação, São Paulo, n. 28, p. 73-89, jan./jun. 2009.

GARCIA, Heloísa Helena Genovese de Oliveira; MACEDO, Lino de. Reuniões de Pais na Educação Infantil: Modos de gestão. Cadernos de Pesquisa [Online], v. 41, n. 142, p. 208- 227, jan./abr. 2011.

GLÓRIA, Dília Maria Andrade. Relação entre escolaridade e diferenças constitutivas das fratrias. Paidéia, Ribeirão Preto), v. 15, n. 30, p. 31-42, 2005.

GOMES, Jerusa Vieira. Relações família e escola: continuidade/ descontinuidade no processo educativo. Ideias, São Paulo, n. 16, p. 84-92, 1993.

GUZZO, Raquel Souza Lobo. A família e a educação: uma perspectiva da interação família-escola. Estudos de Psicologia, v. 7, n. 1, p. 134-139, 1990.

IUNES, Silvana Maria Silva; SILVA, Aictyr Lomonte da; MONTENEGRO, Maria Eleusa; SALVIANO, Ana Regina Melo; BATISTA, Márcia Marins; PINTO, Celeida. B. Garcia. Cintra; MELO, Mariana Dantas Guimarães. Os pais e suas expectativas em relação à educação infantil da escola particular. Psicologia da Educação, São Paulo, n. 30, p. 113-126, jan./ jun. 2010.

KOUTROUBA, Konstantina; ANTONOPOULOU, Ekaterine; TSITSAS, Georgios; ZENAKOU, Eleni. An Investigation of Greek Teachers’ Views on Parental Involvement in Education. School Psychology International, v. 30, n. 3, p. 311-328, 2009. https://doi.org/10.1177/0143034309106497

LAROCCA, Priscila; ROSSO, Ademir José; SOUZA, Audrey Pietrobelli de. A formulação dos objetivos de pesquisa na pósgraduação em Educação: uma discussão necessária. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 2, n. 3, p. 118-133, mar. 2005.

MAIMONI, Eulália Henriques. Envolvimento de pais na vida escolar do aluno – problemas de definição de medida. Revista da Sociedade de Psicologia do Triângulo Mineiro, v. 1, n. 1, p. 15-18, 1998.

MAIMONI, Eulália Henriques; BORTONE, Márcia E. Colaboração família-escola em um procedimento de leitura para alunos de séries iniciais. Psicologia Escolar e Educacional, v. 5, n. 1, p. 37-48, 2001. https://doi.org/10.1590/S1413-85572001000100005

MARANHÃO, Damaris Gomes; SARTI, Cynthia Andersen. Creche e Família: uma parceria necessária. Cadernos de Pesquisa Online, v. 38, n. 133, p. 171-194, jan./abr. 2008. https://doi.org/10.1590/S0100-15742008000100008

MARCONDES, Keila Hellen Barbato; SIGOLO, Silvia Regina Ricco Lucato. Comunicação e envolvimento: possibilidades de interconexões entre família-escola?. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 22, n. 51, p. 91-99, abr. 2012. https://doi.org/10.1590/S0103-863X2012000100011

MARTURANO, Edna Maria. O inventário de recursos do ambiente familiar. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 19, n. 3, p. 498-506, 2006. https://doi.org/10.1590/S0102-79722006000300019

MUNHOZ, Maria Luiza Puglisi; SCATRALHE, Marli da Costa Ramos. Família e escola na compreensão dos significados do processo escolar. Revista de Psicopedagogia, v. 29, n. 88, p. 55-65, abr. 2012.

*NOGUEIRA, Maria Alice. Relação Família-Escola: novo objeto na sociologia da educação. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 8, n. 14-15, p. 91-103, 1998.

NOGUEIRA, Maria Alice; ROMANELLI, Geraldo; ZAGO, Nadir. Família & escola: trajetórias de escolarização em camadas médias e populares. Petrópolis: Vozes, 2011.

NUNES, Dulce Gomes; VILARINHO, Lúcia Regina Goulart (2001). Família possível na relação escola-comunidade. Psicologia Escolar e Educacional [online], v. 5, n. 2, p. 21-29, 2001. https://doi.org/10.1590/S1413-85572001000200003

OLIVEIRA, Cynthia Bisinoto Evangelista; MARINHOARAÚJO, Cleisy Maria. A relação família-escola: intersecções e desafios. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 27, n. 1,p. 99-108, jan./mar. 2010. https://doi.org/10.1590/S0103- 166X2010000100012

POLONIA, Ana. da Costa; DESSEN, Maria Auxiliadora. Em busca de ma compreensão das Relações entre Família e Escola. Psicologia Escolar e Educacional, Maringá, v. 9, n. 2, p. 303- 312, 2005. https://doi.org/10.1590/S1413-85572005000200012

RIBEIRO, Daniela de Figueiredo; ANDRADE, Antônio dos Santos. A assimetria na relação entre família e escola pública. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 16, n. 35, p. 385-394, 2006. https:// doi.org/10.1590/S0103-863X2006000300009

SILVA, Graziela Lucchesi Rosa da. Psicologia educacional e arte literária: interlocuções para a compreensão dos laços familiares e escolares na atualidade. Psicologia da Educação [online], n. 24, p. 137-151, 2007.

SILVEIRA, Luíza Maria de Oliveira Braga; WAGNER, Adriana. Relação família-escola: práticas educativas utilizadas por pais e professores. Psicologia Escolar e Educacional, Maringá, v. 13, n. 2, p. 283-291, jul./dez. 2009. https://doi.org/10.1590/S1413- 85572009000200011

SOARES, Maria Rita Zoéga; SOUZA, Sílvia Regina de; MARINHO, Maria Luíza. Envolvimento dos Pais: Incentivo à habilidade de estudo em crianças. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 21, n. 3, p. 253-260, set./dez. 2004. https://doi.org/10.1590/S0103- 66X2004000300009

SZYMANSKI, Heloísa. Encontros e desencontros na relação família-escola. Ideias, n. 28, p. 213-225, 1997.

WAGNER, Adriana; TORNARÍA GONZÁLEZ, Maria del Luján; SARAIVA JUNGES, Lisiane Alvim; HERNANDÉZ, Esthella. Os professores frente às demandas das famílias: aproximando contextos. 2014 (submetido à publicação).

WOLF, S. M. R. A escola e sua contradição com a experiência devida da criança e de sua família. Perfil: Boletim de Psicologia, v. 2, n. 2, p. 67-97, 1989.

XU, Fianzhong. Do early adolescents want family involvement in their education? Hearing voices from those who matter most. The School Community Journal, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2016.s.21333

ATENÇÃO

Sistema em manutenção

Migração do sistema OJS para a versão 3.0. Durante este período os usuários:

  • Poderão acessar todo o conteúdo já publicado
  • Não poderão efetivar encaminhamentos do fluxo editorial (submissão, avaliação, publicação)

Previsão: 06/07/2020


ISSN-L: 0101-465X | e-ISSN: 1981-2582


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.