A educação em Nietzsche e o enfrentamento das totalidades

Lúcia Schneider Hardt

Resumo


 

O texto intenta investigar a categoria do "todo" no campo da educação como um conceito a ser compreendido em Nietzsche. Esse todo, no caso da educação, implica enfrentar o otimismo pedagógico que está ligado a uma supervalorização da proteção, do cuidado, do psicologismo e de processos compensatórios. Qualquer que seja a metanarrativa pedagógica, fica presente um pensamento dicotômico que sobrevive definindo opostos e estabelecendo procedimentos para abrigar uma verdade compreendida como a mais adequada. Trata-se de uma racionalidade comprometida com a redenção e o idealismo. Nega a dimensão estético-trágica do conhecimento e dos processos formativos quando absolutiza uma perspectiva e um itinerário de aprendizagem. O artigo, por meio de um teórico polêmico, visa a problematizar esta abordagem trazendo elementos para pensar a formação considerando outras variáveis tais como o rigor, a excelência, a aridez dos processos, a peleja.


Palavras-chave


Educação. Otimismo pedagógico. Totalidades. Formação. Dimensão estético-trágica.

Texto completo:

PDF


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS