A cultura escolar material, a modernidade e a aquisição da escrita no Brasil no século XIX

Eduardo Arriada, Elomar Antonio Callegaro Tambara

Resumo


O processo de modernidade teve especial significação no Brasil no século XIX. Entre as esferas de sua influência, a que mais se destacou foi a do recinto escolar. A ideia de civilizar a população por meio de um saber vinculado à moralização, ordenamento religioso, civilidade, etc., passou a não ser suficiente para a formação do novo homem alfabetizado demandado pelo novel padrão de desenvolvimento industrial. Ao par, e não menos importante, instituiu-se uma “machina de ensinar” subordinada aos interesses do capitalismo em consolidação. Houve, sem dúvida, uma adequação do sistema de educação à produção e, principalmente, ao consumo em massa. Uma nova racionalidade impôs-se, a qual estava vinculada principalmente à aquisição da escrita, objeto deste estudo.

Palavras-chave


aquisição da escrita; história da educação; cultura material escolar

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 0101-465X | e-ISSN: 1981-2582


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.